A Torre de Santiago recebe a exposição “35 Presépios – Raiar da Esperança” da artista Isabel Cardoso, com a presença da Sr.ª Vereadora Lídia Dias, o Deão Cónego José Paulo Abreu e o Arcebispo de Braga D. Jorge Ortiga. A Braga-Mística, esteve à conversa com a artista e explicou-nos, que a exposição serve com um sinal de esperança para um Natal diferente. “Quando eu estou a fazer este tipo de obras é quando eu me sinto em paz. A arte de fazer presépios em barros é uma arte que eu admiro muito.”. Começou a sua carreira na Fundação Castro Alves, sempre com a orientação do seu pai, a artista ainda jovem, com 13 anos, começou no ramo da olaria.
Num dos edifícios mais emblemáticos da cidade dos arcebispos e junto à Sé de Braga, a Torre de Santiago deu início as festividades de Natal.
A sua inauguração foi iniciada pelo Deão Cónego José Paulo Abreu, que começou por agradecer a todos os presentes. Durante a sua conferência disse que a exposição, serve para dar um alento a um natal que promete ser diferente. “[…] esta exposição servirá para mostrar aos bracarenses e aos seus visitantes que apesar desta conjuntura, podemos ter um natal colorido. Um natal onde deveremos ver Maria e José como exemplos de uma vida”. Durante os dias que decorrerão, logo na entrada terá também uma caixa para fazer donativos de comida e também uma secção onde poderão colocar algum donativo monetário, que reverterá para a Arquidiocese de Braga que por sua vez irá dar a famílias carenciadas. Além da beleza da exposição também contará, com uma ação solidária. Também foi explicado que a Arquidiocese em parceria com o Diário do Minho, irá ter uma parte onde mostrará durante 35 dias as peças em exposição.
A exposição estará exposta nos 5 pisos da Torre de Santiago, e já no último piso a que a Sr.ª Vereadora, conta que este é o primeiro evento público, que faz após a proibição dos mesmos. Explica também que este é o início das festividades de Natal em Braga. Por sua vez o Arcebispo Jorge Ortiga, aproveitou para explicar como é que encara este natal. “Este será um natal diferente. A pandemia veio mudar o paradigma que temos do natal. Nós (Arquidiocese de Braga) temos que fazer com neste Natal a Igreja seja uma estalagem. Aquela estalagem que se recuarmos ao tempo do nascimento do Menino Jesus, Maria e José tiveram. Eles antes de ter Jesus, tiveram que se isolar de todos e foram os primeiros a ficar em confinamento. Numa altura, em que eles não viam a luz, foi Menino Jesus que trouxe essa Luz e é assim que temos que encarar este Natal. Com muita coragem, porque as mesas não vão estar tão preenchidas, as prendas não vão ser muitas, as famílias de longe vão sentir-se com medo de vir, mas no fim tudo acabará da mesma forma, como acabou nos tempos primórdios.”. Sempre muito esperançoso e confiante nas palavras que dizia, o Arcebispo de Braga aproveitou a altura, para passar uma mensagem de esperança. “Todos perguntam como será o Natal deste ano. Posso dizer, que seguramente será um Natal diferente um Natal único. O comércio sentirá essa diferença, as famílias também. A Igreja tem um papel importante neste Natal. Temos que fazer com que o Natal seja em nossas casas, em segurança e certamente será também passado nas Igrejas. Temos que ajudar todos os que precisam.” – Disse o arcebispo.
A exposição “35 Presépios – Raiar da Esperança”, estará na Torre de Santiago e gratuitamente para que todos aqueles que queiram visitar.